associe-se a apeam
Curitiba/PR, Sábado, 28 de Novembro de 2020

Qualidade do Ar em Curitiba melhora após COVID-19, diz pesquisa da UFPR

« voltar

O isolamento social causou uma redução de 50% na concentração de Material Particulado (MP) no ar de Curitiba.

O projeto tem como objetivo fazer o monitoramento de concentração de material particulado em Curitiba e região metropolitana, baseando-se no conceito “Internet das Coisas” (IoT, Internet of Things).

A metodologia utilizada se baseia em sensores de baixo custo acoplados no computador Raspberry Pi. O Raspberry funciona como um data logger local que transmite as informações para um servidor na UFPR que armazena os dados. Esses sensores são capazes de medir MP10 e MP2,5 com precisão razoável e podem fornecer aos municípios informações importantes, desde a detecção de fonte até a seleção de áreas nas quais sejam necessárias ou mais prudentes medições com equipamentos mais precisos. O objetivo não é fornecer um dado extremamente preciso, mas indentificar hot-spots para o combate a poluição por MP.

O monitoramento nos últimos dias mostrou que o isolamento social causou uma redução de 50% na concentração de Material Particulado (MP) no ar de Curitiba. Como o MP10 é um indicador de qualidade do ar, pode se dizer que a qualidade do ar melhorou significativamente devido à pandemia do COVID-19.

O gráfico acima mostra a visível diferença na quantidade de material particulado detectado pelos sensores antes e depois do início do isolamento social na cidade de Curitiba. Esse número pode ser atribuído à menor quantidade de veículos circulando na cidade e a consequente diminuição da emissão de gases e partículas.


O PROJETO

O monitoramento de material particulado em Curitiba e região metropolitana é desenvolvido pelo Laboratório de Computação e Tecnologia em Engenharia Ambiental (LACTEA). O grupo de alunos e professores do LACTEA é responsável pela instalação dos sensores, transmissão e armazenamento dos dados em um servidor, análise dos resultados e produção dos relatórios. A elaboração dos produtos técnicos integra as atividades projeto de pesquisa da UFPR “Monitoramento e estudo de relações entre material particulado e variáveis meteorológicas em Curitiba”, que tem como objetivo criar uma rede de monitoramento da qualidade do ar na capital do estado do Paraná. Os boletins do monitoramento estão disponíveis na página do laboratório (http://www.lactea.ufpr.br/pesquisa/quali-ar/mp) e são publicados mensalmente.

Atualmente o projeto conta com 8 estações em Curitiba e região metropolitana:

1. Estação Batel (BATEL)
2. Estação Merces (MERCES)
3. Estação Jardim Botânico (BOTANICO)
4. Estação Jardim das Américas (JDAMERICAS)
5. Estação Boa Vista (BVISTA)
6. Estação Araucária (ARAUCARIA)
7. Estação Campo Largo (CLARGO)
8. Estação Orleans (ORLEANS)

Estações de monitoramento da qualidade do ar em Curitiba

O LACTEA está vinculado ao Departamento de Engenharia Ambiental do Setor de Tecnologia da Universidade Federal do Paraná (UFPR). Dúvidas referente ao projeto podem ser enviadas para o e-mail: [email protected]

Fonte: Ambiental News com informações do LACTEA UFPR