associe-se a apeam
Curitiba/PR, Quarta, 25 de Novembro de 2020

Conheça a Fazenda Urbana em Curitiba

« voltar



A Fazenda Urbana, projeto implantando pela Prefeitura de Curitiba,  é o primeiro desse tipo no Brasil,  e foi inaugurada em junho deste ano. Em uma área de aproximadamente 4 mil m² são reunidos diversos métodos de plantio de alimentos saudáveis e sem agrotóxico.


São mais de 60 variedades agrícolas orgânicas cultivadas, com a produção de frutas, legumes e verduras, além de ervas, temperos, chás e plantas alimentícias não convencionais. Na implantação dos canteiros e estruturas a Prefeitura buscou utilizar materiais recicláveis, tais como garrafas pet, telhas, dormentes, blocos de concreto, forros PVC e pallets.

Além de hortas comunitárias, o local contará com composteiras, estufas de mudas e caixas do projeto Jardins de Mel, com abelhas nativas sem ferrão, um restaurante-escola, um banco de alimentos além de espaços para eventos e treinamentos.

Foto: Daniel Castellano - SMCS

O objetivo do projeto é a divulgação de práticas e técnicas da agricultura urbana sustentável, estimulando e capacitando os habitantes da cidade a produzirem alimentos em suas casas e nos vazios urbanos.


Neste mês,  os primeiros pés de alface e temperos prontos para colheita na Fazenda Urbana foram entregues para entidades parceiras na distribuição gratuita de alimentos do Programa Mesa Solidária.


Atualização em Agosto 2020

Após a Prefeitura de Curitiba abrir Chamamento Público (ACD/SMSAN 003/2020), para selecionar empresas, start ups e demais instituições, para promoção dos conceitos de Agricultura Urbana e dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) que atuem com novas tecnologias e dedicadas à pesquisa e experimento de inovaçõe. Foram selecionados 12 projetos inovadores de agricultura e otimização de recursos.

São eles:

  • Hortas domésticas “inteligentes” (Favo Tecnologia) – hortas para pequenos espaços com sistema inteligente de irrigação controlado pelo smatphone, que propicia um rendimento até 50% superior ao de uma horta normal.
  • Projeto Fartura em rede (Michely Aparecida Pereira dos Santos e equipe) – desenvolvimento de mecanismos de geração de renda com produção de alimentos para donos de quintais e pequenas propriedades. Projeto também vai capacitar mulheres e famílias carentes para comercializar produtos alimentares minimamente processados.
  • Gestão de resíduos sólidos orgânicos local e comunitário (Coletivo Ambiente Livre) – projeto de vermicompostagem de resíduos orgânicos para adubação dos canteiros existentes na Fazenda Urbana e distribuição para a população.
  • Irrigate (Breno Felipe Gonçalves e equipe) – sistema de irrigação autônoma para residências e pequenas hortas, com rede de sensores conectados a um aplicativo que possui um dashboard para monitoramento.
  • Compostagem resiliente (Patricia Dayana Galbo e equipe) – compostagem de material orgânico residencial feita através dos microrganismos E.M. (Effective microorganism) que são capturados em florestas.
  • Sistema de monitoramento remoto do solo (Oséias Fernandes da Silva e equipe) – monitoramento das condições do solo de estufas que necessitem de cuidados especiais para a correção dos problemas,possíveis perdas e desperdícios de recursos.
  • Elëve Vida (Vinícius Mendonça de Moura) – encontros quinzenais para disseminação de conhecimentos sobre o ciclo de vida do alimento, segurança alimentar e nutricional, produção e distribuição de orgânicos, princípios da agroecologia e compostagem
  • Poste fotovoltáico de baixo custo (Larissa Matos Dias e equipe) – sistema de produção de energia limpa para redução de custo em áreas de plantio. Os testes possibilitarão a análise do produto e possibilidade de replicação em outros ambientes.
  • Técnicas de vermicompostagem e educação ambiental (alunos da UTFPR) –  protocolo de vermicompostagem para produção de adubo a partir de resíduos orgânicos domésticos, para pequenas hortas residenciais.
  • Gênesis (Bettina Züllig Pansera e equipe) – Grupo Mãozinha Verde pretende desenvolver e testar na Fazenda Urbana o Gênesis, equipamento capaz de gerar energia a partir das pedaladas de bicicletas. Tudo controlado por um aplicativo.


Conheça mais sobre o projeto Fazenda Urbana neste vídeo de divulgação da Prefeitura